Skip to main content
Encontre os correspondentes mais próximos do local de sua demanda

O que é diligência e como atuar como correspondente jurídico?

Muito embora não se possa dizer que a advocacia seja uma atividade das mais dinâmicas, até porque está conectada a outras instituições, como o Judiciário, que são lentos para absorver e promover evoluções significativas nos métodos, é preciso reconhecer que existiu, nos últimos vinte anos, uma evolução bastante significativa na atividade dos advogados, e isso se dá por conta da correspondência: a realização de diligência jurídicas.

Muitos fatores levaram a esta evolução. Os três principais talvez sejam o aumento da quantidade de situações para a intervenção dos advogados, o assustador aumento de profissionais no mercado (devido à proliferação de faculdades de direito) e a intervenção da tecnologia na atividade jurídica. Leia Mais

Reforma Trabalhista: o que muda na CLT

A reforma trabalhista prevista no PLC 38/2017 introduz a maior mudança na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), criada por meio do Decreto-Lei 5.452/1943.

A nova legislação altera regras da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e prevê pontos que poderão ser negociados entre empregadores e empregados e, em caso de acordo coletivo, passarão a ter força de lei. Leia Mais

O que é usucapião?

É possível perder um imóvel por abandono? Se um cliente abandonar um tereno ou um imóvel, corre o risco de perder o direito de posse sobre ele para outra pessoa.

Usucapião é a forma que pessoas físicas têm de adquiri a propriedade de um bem negligenciado pelo dono legal, caso tenham dado a ele função econômica ou social com ocupação ininterrupta. Leia Mais

O que é adjudicação?

Adjudicação é o ato judicial em que tem por objetivo a transmissão da propriedade de uma determinada coisa de uma pessoa para outra. Esta terá todos os direitos de domínio e posse.

É o caso, por exemplo, da adjudicação dos bens penhorados como forma de pagamento ao credor no processo de execução por quantia certa contra devedor solvente.

Leia Mais

Guia de marketing jurídico para bacharéis e estudantes de Direito

O mercado jurídico no Brasil é muito competitivo por diversos fatores (crise econômica, escândalos políticos, muitos profissionais em formação e por aí vai), o que acaba dificultando a entrada no mercado de trabalho. Por isso, torna-se cada vez mais importante a gestão de um bom marketing jurídico.

Muitos advogados e escritórios têm o pensamento retrógrado de que a única forma de divulgação é um trabalho bem feito e não acreditam (ou desconhecem) as diversas formas de marketing jurídico e, com isso, acabam falhando na prospecção e relacionamento com clientes. Leia Mais

[INFOGRÁFICO] 8 dicas para atuar como correspondente jurídico e conseguir mais demandas

Ao trabalhar como correspondente jurídico, você se compromete a realizar a tarefa contratada no prazo acordado e à maneira solicitada. Espera-se, sempre, que você preste um excelente atendimento ao contratante e realize um ótimo trabalho – caso contrário, você será mal qualificado e, como conseqüência, poderá não ser contratado para futuras diligências.

Por isso, listamos algumas dicas que, apesar de básicas, ajudarão você a aumentar consideravelmente sua renda e ganhar uma boa reputação. Leia Mais

CNJ decide: Estudantes de Direito podem atuar como conciliadores judiciais

Estudantes de ensino superior podem atuar como conciliadores judiciais, desde que sejam capacitados conforme determina a Resolução n. 125 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ou supervisionados por professores capacitados como instrutores. Os conselheiros do CNJ entenderam que a exigência do curso superior se aplica somente aos instrutores e mediadores judiciais. Leia Mais