Skip to main content
10 dicas para se concentrar na hora dos estudos

10 dicas para se concentrar na hora dos estudos

A faculdade voltou com tudo e você não está conseguindo se concentrar nos estudos? Confira algumas dicas para resolver seu problema.

As férias acabaram, o estágio está puxado e você está realizando diversas diligências, mas bem na hora de ir pra faculdade seu cérebro trava e você simplesmente não consegue se concentrar em nada. Desesperador, não é mesmo?

Cedo ou mais tarde, essa falta de concentração cobra seu preço, pois é preciso ter contato intenso e contínuo com as matérias para ter sucesso em provas complexas (concursos públicos, exames de proficiência ou testes de admissão) e em seus futuros serviços como correspondente jurídico e estágio.

Para ajudar você a passar por essa fase e tirar bom proveito dos estudos, selecionamos algumas dicas para ajudar seu cérebro a se concentrar.

Obs.: Cada pessoa funciona de um jeito, então pode ser quem nem todas sejam eficientes para você. É bom fazer alguns testes.

Leia mais:

Trabalhe como Correspondente Jurídico e ganhe experiência ainda na faculdade

Conheça 8 áreas jurídicas em cursos grátis na internet

Carteira da OAB de Estagiário: vantagens, dúvidas e Projeto de Lei

Como se concentrar na hora dos estudos

Não se contente em ler: escreva!

É importante estudar escrevendo, e não só lendo.

“Quem só lê perde a concentração. Quem escreve consegue entender o assunto e mantê-lo na mente” – Pierluigi Piazzi

Escreva à mão em vez de digitar

Pesquisas já mostraram que os alunos que fazem isso aprendem mais do que quem só digita. Você tem movimentos totalmente distintos para escrever cada letra a mão, mas isso não existe quando você está digitando. Isso faz com que mais redes neurais sejam ativadas no processo da escrita.

Transforme frases em palavras-chave

Você também pode recortar o conteúdo a ser estudado em pequenos fragmentos. Ao elaborar um resumo, evite frases ou parágrafos — prefira palavras-chave, esquemas e listas no estilo “bullet points”.

A organização da escrita em pedacinhos facilita a vida dos dispersivos, principalmente na hora de reler tudo. Segundo Saade, é mais rápido ler palavras-chave, e também mais estimulante: você precisa ativamente pensar no nexo entre as ideias, o que exige mais do cérebro e limita a margem para divagações.

Revise a matéria que aprendeu em aula no mesmo dia

Além de evitar acumular matérias, estudar o conteúdo visto em sala de aula no mesmo dia fará com que seu cérebro entenda que aquilo é importante e o memorize.

Desligue todos os aparelhos eletrônicos

Na hora de estudar, nada de deixar o celular por perto avisando você de cada notificação no Facebook. E nem caia na tentação de abrir o Facebook só por “dois minutinhos”. Esses dois minutinhos sempre se estendem e acabam com toda a sua concentração. Reserve um tempinho do seu dia só para as redes sociais e faça isso virar rotina para que se acostume a checá-la apenas nesse tempo específico.

Estude em um local organizado e tranquilo

O resto da sua casa até pode ser uma bagunça, mas o local onde você costuma estudar precisa estar sempre organizado e silencioso. Ter muitas coisas espalhadas pode atrapalhar a sua concentração e há o risco de perder tempo procurando coisas que sumiram na bagunça.

Prefira o exercício à teoria

A melhor forma de manter a concentração é tornar as sessões de estudo mais rápidas, curtas e dinâmicas. Para isso, a recomendação é reduzir o volume de leituras e concentrar os seus esforços nos exercícios.

Respeite seu tempo

Se você é mais produtivo de manhã, deixe para estudar as matérias mais difíceis nesse período. Quando sentir que a concentração não está rolando de jeito nenhum, faça uma pequena parada e depois volte. Manter intervalos regulares é fundamental – e a frequência vai depender do seu ritmo.

Tenha uma programação organizada

Uma boa forma de manter o foco é ter um roteiro dos temas que você precisa estudar, com uma previsão da carga horária necessária para cada assunto. Mas atenção: ao longo do dia, gerencie o cumprimento das metas como compromissos realmente inadiáveis.

De tempos em tempos, retome o conteúdo

A cada 20 minutos de estudo, faça uma rápida anotação ou gravação de voz sobre os aspectos mais relevantes do que acabou de ler, isto é, uma breve recapitulação do que foi visto. Além de garantir que você não vai se dispersar, fazer essas retomadas periódicas ajuda a fixação da matéria.

Fonte:
EXAME
Guia do Estudante

banner_cadastro_post_blog

Diligeiro

A forma mais rápida, prática e segura de encontrar correspondentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *