Skip to main content

Peggy Whitson: de vendedora de frangos a astronauta

A astronauta da NASA Peggy Whitson viveu o sonho americano: trabalhou vendendo galinhas para ganhar dinheiro suficiente para pagar a licença de piloto, se tornou a primeira mulher a comandar a Estação Espacial Internacional, a mulher que passou mais tempo fora da terra e, no dia 17 de novembro de 2016, com 56 anos, a mulher mais velha a ir ao espaço.

Peggy Whitson, astronauta reconhecida como grande pesquisadora bioquímica, e sua tripulação – o cosmonauta russo Oleg Novitskiy e o astronauta Thomas Pesquet – viajaram na última quinta-feira (11) a bordo da nave russa espacial Soyuz com base no Cazaquistão. Ela está no comando da missão Expedition 51 do laboratório espacial, realizando cerca de 250 pesquisas e demonstrações de tecnologia.

Mas nem sempre as coisas foram fáceis e gloriosas.

Em um vídeo divulgado pela NASA, Peggy Whitson diz que juntou dinheiro como pode enquanto morava em uma fazenda:

“Eu criei muitos frangos e os vendi por 2 dólares até que tivesse dinheiro o suficiente para pagar pela minha licença”

Formada em biologia e com pós-doutorado na área, Peggy afirma ter recebido oferta para trabalhar no setor privado, mas como ela queria trabalhar em um centro espacial, ela precisou recusar.

Mesmo diante da incerteza, ela não desistiu de seu sonho. Peggy começou a trabalhar no Centro Espacial Lyndon Johnson, em Houston, em 1988, como pesquisadora associada. Nos anos 1990, trabalhou como cientista projetista do programa conjunto russo-americano Mir-Ônibus Espacial e, até sua seleção para treinamento como astronauta, como sub-chefe da divisão de ciências médicas do Centro Espacial Johnson.

Em 1996, ela se candidatou a astronauta. Seis anos depois (junho de 2002) foi para o espaço pela primeira vez e ficou seis meses na Estação Espacial Internacional.

Em sua segunda viagem, em 10 de outubro de 2007, Peggy Whitson se tornou a primeira mulher a comandar uma equipe em missão na estação permanente em órbita da terra.

Ao encerramento de sua última missão, Peggy acumulou um total de 377 dias no espaço em duas temporadas na ISS, se tornando assim a mulher que mais tempo passou fora da Terra.

Agora ela quebrou outro recorde: no dia 17 de novembro de 2016, Peggy superou a compatriota Barbara Morgan e se tornou a mulher mais velha a ir pro espaço.

A história de Peggy Whitson é um claro exemplo de persistência, perseverança e foco, não é mesmo?

Fontes:
Wikipedia
EXAME.com
G1

banner_cadastro_post_blog

Diligeiro

A forma mais rápida, prática e segura de encontrar correspondentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *