Skip to main content

Gerenciar a própria carreira é fundamental na trajetória profissional em qualquer segmento

Gerenciamento de carreira

Talvez, ao ler essas palavras, a ideia que nos vem à mente é de artistas, estrelas dos cinemas ou esportistas com muitos empresários nos bastidores cuidando da imagem, contratos e patrocínios envolvendo a carreira desses astros.

Porém, essa talvez seja a grande resposta do porquê muitos profissionais altamente qualificados encontram dificuldades para se recolocarem no mercado de trabalho, principalmente em tempos de crise.

O conceito de “sucesso” vai muito além do que escolher quais vagas deseja ocupar dentro de uma empresa. Fatores como oscilação do mercado e oportunidade de inovação em determinado setor de atuação podem ser a chave para a conquista de algo satisfatório, mas que poucos conseguem enxergar.

Pessoas que estão em busca de recolocação profissional ou de novas oportunidades, sem perceber, comentem erros que podem ser crucias a não aprovação ou seleção de um candidato. Alguns desses fatores são:

1. Não ter direcionamento profissional
O indivíduo permanece em busca de algo que não sabe bem o que é. Ausência de direcionamento resulta não apenas em gasto de tempo com oportunidades que pouco se encaixam ao perfil profissional, mas também em estagnação.

2. Se candidatar a vagas aleatórias
Num mercado de trabalho tão competitivo, dar ênfase às especificações torna-se o diferencial. Desconhecer seu perfil profissional acarreta uma visão distorcida de que é possível ocupar vagas sem critério algum.

3. Desconhecer as próprias competências
Não conhecer os próprios talentos e habilidades, bem como não reconhecer as oportunidades de melhoria, dificultam qualquer chance de recolocação profissional.

4. Networking pouco trabalhado
A Visibilidade profissional está atrelada à capacidade de criar uma rede de contatos sólidas com diferentes pessoas a compartilhar informações úteis, o que envolve conhecer quem são os principais nomes que ganham destaque pelos trabalhos que exercem.

5. Salários fora da realidade
Seja para valores altos ou para valores muito baixos, exigir uma quantia salarial errada pode ser o fim da disputa pela vaga. Uma boa consulta a quem já trabalha nas áreas ou pesquisas em diversas fontes são essenciais.

6. Currículo desorganizado
Organização e clareza são requisitos básicos. Currículos mal elaborados podem fragilizar a primeira etapa do processo seletivo, que é o recrutamento. O currículo é, literalmente, seu resumo profissional.

Essas dicas são fornecidas pelos chamados HeadHunters, profissionais específicos que avaliam a situação do mercado e a melhor forma de se adequar às constantes mudanças do mercado. Contudo, é necessário que o profissional esteja sempre se auto avaliando e se atualizando para que possa se sobressair num ambiente tão competitivo como o do cenário atual.

Fonte: TERRA

banner_cadastro_post_blog

Diligeiro

A forma mais rápida, prática e segura de encontrar correspondentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *