Skip to main content

Muito além do que se imagina: Geração Z promete grandes profissionais e empreendedores

Pokémon Go, vicio em smartphones, obsessão por fazer vídeos no Snapchat. Essa talvez seja a visão que muitos de nós temos da geração que nasceu após o ano 2000: a geração Z. Contudo numa análise mais aprofundada sobre esses futuros profissionais, chegamos a uma conclusão surpreendente.

Muito mais do que jovens que se preocupam apenas com jogos ou compartilhamentos nas redes sociais, essa nova geração foi apontada por um estudo como futuros profissionais cheios de ambição, bem esforçados e muito bem preparados para o mercado de trabalho.

Estudando mais de 2 mil trabalhadores e não trabalhadores das gerações Baby Boomer, X, Y e Z, o site Monster e a empresa de pesquisas TNS lançaram a chamada “Monster Multi-Generational Survey”, onde o intuito era descobrir o que motiva essa geração no mercado de trabalho. Nesse estudo, mais de 500 participantes da pesquisa tem entre 15 e 30 anos – ou seja, parte dessa geração está começando a se preocupar com emprego.

Alguns dados importante no estudo da Monster foram constatados:

* 77% dos integrantes dessa geração ainda estão na escola, sendo que apenas os mais velhos já têm algum emprego. Porém, a maioria desses estudantes estará em trabalhos full-time na metade da próxima década.

* 7 em cada 10 afirmaram que o salário seria seu principal motivador no trabalho

* 70% disseram que o plano de saúde é um dos benefícios mais importante.

* 39% dos entrevistados afirmaram que smartphones são essenciais ao trabalho, comparados aos 25% daqueles que responderam a mesma coisa em todas as gerações anteriores somadas.

* 23% da Geração Z disseram que mensagens de texto são ferramentas básicas de comunicação contra os 13% de todos os outros trabalhadores das gerações mais antigas.

* 25% desses nativos digitais responderam que as redes sociais serão necessárias para seu trabalho diário, enquanto apenas 9% dos outros trabalhadores mais velhos acham o mesmo.

Com todas essas características, pode-se compreender porque a questão do trabalho remoto, ou home office, é vista de forma positiva por essa geração. Afinal, ao obter um notebook para trabalhar, eles se sentiriam prontos para realizar seu cargo: 37% disseram que esse tipo de emprego é “eficaz”, contra 30% de outros trabalhadores mais velhos.

GERAÇÃO Z: UMA GERAÇÃO RESPONSÁVEL

Segundo a pesquisa 76% dos entrevistados se descreveram como responsáveis por dirigir suas próprias carreiras e 58% acreditam que vale a pena trabalhar noites e finais de semana por pagamentos mais altos. Com isso, comparados às gerações anteriores, essa nova geração é muito mais aberta a trabalhar em maiores jornadas. Isso significa que está chegando uma leva de profissionais animados e abertos ao trabalho duro, desde que venham acompanhados de altos salários altos e exigências tecnológicas.

Como complemento do estudo, chegou-se à conclusão de que além de bons salários, esses jovens se preocupam com o trabalho que realizam. Portanto, é importante mantê-los engajados na missão que a empresa realiza se quiser continuar com sua mão de obra jovem.

Essa geração possui características empreendedoras, o que significa que se um funcionário com este perfil desistir de seu emprego, são grandes as chances de criar a sua própria empresa. Na pesquisa, quase metade (42%) afirmou que deseja ter seu próprio negócio – esse número é bastante significativo, já que é 10 pontos percentuais mais alto do que todas as outras gerações anteriores na pesquisa.

Essas são as marcas dessa geração que está antenada e conectada em tudo que acontece a sua volta, mas que busca autonomia, reconhecimento e muita dedicação no âmbito profissional.

Fonte: IG

banner_cadastro_post_blog

Diligeiro

A forma mais rápida, prática e segura de encontrar correspondentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *